“Edifício José Abrão” ou “Antigo Hotel Americano”

O Bem: “Edifício José Abrão” ou “Antigo Hotel Americano

Empreendido pelo Sr. José Abrão, projetado pelo arquiteto alemão Frederico Urlass e edificado pelos construtores práticos portugueses Irmãos Souza Rosa, o Edifício José Abrão foi concebido, inicialmente, para abrigar escritórios e lojas. Sua construção foi finalizada em 1939, resultando no prédio mais alto e elegante até então construído na cidade.

23 - Edifício José Abrahão - 2007

Edifício José Abrahão – 2007

Ao fim das obras, o prédio foi alugado para funcionamento de um hotel, inicialmente ao Rio Hotel e posteriormente ao Hotel Americano, consagrando o seu nome ao imóvel na memória dos campo-grandenses. O edifício ocupa todo o terreno com um pátio central no miolo do lote. O andar térreo era composto por duas moradias e três lojas, sendo a da esquina a maior delas. Os dois andares superiores possuíam, juntos, um total de trinta e cinco quartos com lavatórios, conforme o costume da época, e preparados para o funcionamento de um hotel.

O Edifício José Abrão encontra-se localizado na esquina da Rua 14 de Julho com a Rua Cândido Mariano. A maneira como o prédio foi implantado no lote valoriza sua volumetria e os frisos geométricos verticais, bem como as molduras das janelas e portas e as letras do nome do edifício altaneiras, são ressaltadas por seu posicionamento centralizado do conjunto e pela pequena sacada no primeiro pavimento e outra menor no segundo, revelando a elegância do estilo ArtDéco. O revestimento externo em pó de mica avermelhada vinha da região de Porto Murtinho, fronteira do Estado com o Paraguai.

Rua 14 de Julho Hotel Americano

Hotel Americano – 1935 – Acervo Arquivo Yoshi Haru Guenka

O estilo Art Déco foi introduzido no Brasil na década de 20 e vigorou até por volta de 1940. Era empregado principalmente em cinemas, teatros e edifícios comerciais. Seu nome é resultado da Exposição Internacional de Artes Decorativas e Industriais Modernas, realizada em Paris, em 1925. As janelas altas e as linhas verticais reforçam a intenção de verticalizar um edifício baixo, proposta da linguagem arquitetônica adotada.

Foi publicado no Diário Oficial de Campo Grande na abertura do Processo de Tombamento do Edifício José Abrão, por seu valor histórico e arquitetônico.

foto com borda 2

Edifício José Abrão- Farmácia Raia – 1956 – Acervo Arca.

Empreendedor: José Abrão

Árabe, vindo de Mardin, Turquia, José Abrão se fez refugiado frente à perseguição religiosa que promovia e emigração em larga escala de cristãos de sua terra natal. Primeiro foi para o Líbano, acompanhado de sua esposa Mansoura, depois, a convite de um primo que já estava em Campo Grande desde o início da Primeira Grande Guerra, José e Mansoura chegaram a cidade na véspera de Natal do ano de 1924.

Estabeleceram um pequeno armazém de secos e molhados na Rua 14 de Julho, entre a Rua Antônio Maria Coelho e a Avenida Mato Grosso. José Abrão prosperou com grande rapidez e tornou-se um dos mais fortes comerciantes de seu tempo, loja essa que leva seu nome até os dias de hoje.

Em 1939, sobre a demolição da antiga casa em que morava, construiu o que era à época, o maior prédio da cidade, o Edifício José Abrão e, segundo Paulo Coelho Machado, arrancou da imprensa local sua definição como sendo: “gigantesco, artístico e arquitetônico”.

José e Mansoura tiveram muitos filhos: Alfredo Abrão, Francisco Abrão, Simão Abrão, Nijma Warde, Chance Possik, Gabriel Abrão, Rosalina Nachif, Khalil Abrão, Alberto José Abrão, Abrão José Neto e Norma Abrão.

Projeto: Frederico Urlass

Frederico João Urlass, alemão, nasceu em 4 de novembro de 1902, na Cidade de Rothenbach, região da Saxônia da Alemanha. Formou-se em Arquitetura na cidade de Hamburgo em 1923, e faleceu em 8 de novembro de 1960, em Cuiabá-MT.

urlass cortado

Frederico Urlass

Urlass foi cronologicamente o primeiro arquiteto a residir e trabalhar na cidade, atuando no período de 1932 a 1940. Foi durante muito tempo responsável técnico da empresa Thomé & irmãos Ltda e, nos quase dez anos em Campo Grande, trabalhou elaborando projetos arquitetônicos e cálculos, além de serviços complementares em mais de 50 obras importantes no Estado.

A característica estilística de Urlass é inconfundível, com o uso de elementos geométricos, frisos verticais, varandas arredondadas e outros signos característicos do Art Déco. Foi o arquiteto que mais difundiu o estilo em Campo Grande, sendo esse o seu maior mérito profissional, o de incorporar uma linguagem moderna para a arquitetura local dos anos 30 e sintonizar essa linguagem com a dos grandes centros do país.

Foi Urlass quem projetou os mais importantes prédios da cidade nos anos 30, concorrendo com os principais engenheiros e construtores da época. Suas principais obras são: o Colégio Dom Bosco (1935); o Rio Hotel, demolido em 1993 (1938); o Edifício José Abrão (1939); o Cine Alhambra (1936) e a igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (1938).

manoel Rosa - cortado

Manoel Rosa

Execução: Construtores práticos Manoel de Souza Rosa & José de Souza Rosa.

Manoel de Souza Rosa (1898-1970), português, da província de Está e José de Souza Rosa (1885-1960), português, da cidade de Faro, constituíram uma grande empresa de construção. Eram construtores práticos e executaram muitos trabalhos em Campo Grande entre os anos de 1917 e 1945, sempre elogiados pela sociedade e pelos demais construtores. Concentraram inicialmente suas atuações na construção de residências, lojas comerciais e oficinas e, a partir dos anos 30, com a chegada dos profissionais formados na cidade, passaram a ter seus serviços de empreitada muito solicitados, como no caso do Hotel Americano, pelo Arquiteto Frederico Urlass, ou em obras das Casas Pernambucanas, pelo engenheiro Amélio Baís, todas as duas de 1939 e localizadas na Rua 14 de Julho.

IMG_9923 (Copy)

Foto: Diogo Gonçalves

Ficha técnica: Rua 14 de Julho n° 2311 esquina com a Rua Cândido Mariano

Ano de Construção: 1939

Empreendedor: José Abrão

Primeira edificação a romper o gabarito de dois pavimentos

Projeto: Arquiteto Frederico João Urlass

Execução: Construtores práticos Irmãos Souza Rosa – Manuel de Souza Rosa e José de Souza Rosa

Parceria: mestre de obras Arquimedes Lodi

IMG_9918 (Copy)

Foto: Diogo Gonçalves

O que acontecia no mundo quando o Edifício José Abrão foi construído

A Alemanha invade a Polônia na madrugada de 1º de setembro de 1939, marcando o começo da Segunda Guerra Mundial.

Na arte dos quadrinhos, temos a primeira aparição do “Batman”. O homem morcego tem sua estreia na revista Detective Comics n.27, em maio de 1939.

O ano de 1939  foi um ano excepcional para o cinema. Foram lançados os flmes: “O mágico de Oz”, “O Morro dos Ventos Uivantes” e “E o Vento Levou”.

Morre em 23 de setembro de 1939 o Doutor Sigmund Freud, neurologista e fundador da Psicanálise.

Em 3 de junho de 1939 é realizada no Rio de Janeiro a primeira demonstração da televisão.

Na música, Carmen Miranda grava seu sucesso “O que é que a baiana tem?” de autoria de Dorival Caymmi; e Francisco Alves canta “Aquarela do Brasil”, de Ary Barroso, que se tornou um ícone da música popular brasileira.

No dia 26 de agosto de 1939, quando a cidade festejava seus 40 anos de emancipação político-adminstrativa, é fundada a emissora Rádio Difusora Pantanal, sendo a mais antiga do estado. Representa o pioneirismo do rádio não só no estado, quanto na cidade de Campo Grande.

Pesquisador: Rita de Cássia Galícia.

Coordenador de Pesquisa: Fernando Batiston.

Galeria